Sejam bem vindos! Luz e Vida.

Pela Fé Somos Convocados à Conversão


Pela Fé Somos Convocados à Conversão

Pela fé somos convocados à conversão


A vontade de Deus é que nós sejamos dele, e isso só nos é possível quando voltarmos totalmente e exclusivamente nossa vida, nossos passos, nossos planos a Jesus.


1. A quem buscamos?
2. O que oferecemos no trabalho, na família, na Igreja?


A Vontade em nossa vida é soberana, e isto mostra o quanto temos dificuldade de exercer a fé diante de situações do cotidiano, diante dos nossos relacionamentos com os outros, e também diante do nosso relacionamento com Deus. Fazer a vontade de Deus é não ter eu outra vontade, é não permitir ser movido por uma vontade que não seja a de Deus, e isto é uma questão de .


Por isso São Paulo fala que "não devemos entrar na onda do mundo, mas que devemos nos transformar a partir da mentalidade". (Romanos 12,2)


Logo, a nossa conversão é necessária para deixar que Jesus seja o Senhor de nossa vida e a partir dela de tudo que nos circunda. A fé é uma certeza do que não vemos (Hebreus 11), que nos implica: abandono total. Se há desconfiança, se há desvios, se há movimento da minha vontade, isso não é fé. Pois a fé me leva a conversão, a usar da inteligência, a ser convencido.


Assim pertencerei a família de Jesus e não serei como os fariseus: (acham que) tudo sabe , mais vive no mundo da crítica, da fofoca, da desdenha, e da distância de Deus.


Santo Agostinho diz: Nos Criastes para vós e o nosso coração vive inquieto enquanto não repousar em vós.
A conversão é uma necessidade para que a paz reine, e traga a maturidade, a quietude, a certeza, a libertação, e uma vontade nova. Esta Paz que vem de Deus e não do mundo!


É esta a motivação que temos, é confiando na misericórdia do Coração de Jesus, que somos movidos a voltar nosso coração e nossa vida ao Senhor. Nós podemos!


Também nós somos hoje convidados pela fé a conversão!


Não são os que estão fora da Igreja, não são os assaltantes, os marginalizados, somos nós hoje e aqui.


Chega de conviver com dualidade: Cristo e o mundanismo


É a hora de viver a fé – que nos faz viver o que de fato somos: FILHOS DE DEUS, unidos ao Pai pelo Espírito Santo, num caminho espiritual, num caminho de atitudes novas, num caminho de paz  e irmandade.


 


 


Já não sou mais eu que vivo, mas é Cristo que vive em Mim
(Galatas 2,20)